Sexta-feira, 2 de Maio de 2008

Blog da Semana: Sinusite Crónica

Começou num sábado, 15 de Março deste ano da graça de 2008, e começou com Carlos Drummond de Andrade e um texto notável: “Hoje não escrevo”. Onde se diz:

“Chega um dia de falta de assunto. Ou, mais propriamente, de falta de apetite para os milhares de assuntos.
Escrever é triste. Impede a conjugação de tantos outros verbos”.
Não adianta estar aqui a ler, Drummond de Andrade merece ser lido. Ali, na Sinusite Crónica, ou onde quer que seja.
Mas vamos então por aí: começou nesse sábado, com essa espécie de declaração de intenções, mas depressa se percebeu ao que vem: juntam-se 6 talentos da escrita, do humor, do jornalismo, da crónica, e o nome diz tudo: Sinusite Crónica, isto é, um blog de crónicas...
É isso que por lá fazem, e bem, Alexandre Borges, João Bonifácio, Nuno Costa Santos, Nuno Miguel Guedes, Pedro Marques Lopese Pedro Vieira. João Boniufácio, aliás, denunciou logo a ideia: “Segundo me disseram, este será, primordialmente, um blog de crónicas, o que não impede que haja os posts ao calhas que bem nos aprouver”. E há mesmo, como este notável de Pedro Marques Lopes:
“Diz que, repito, diz que, mulheres novas e carros velhos são capazes de arruinar qualquer um. Não sei se isto será bem o que se espera de um espaço, repito, espaço onde se escrevem crónicas mas é o que me vem neste momento à cabeça”. 
Já Nuno Miguel Guedes começou por outro lado: “A melhor crónica são os dias, o que não se pode escrever, o que fica por escrever. Como tudo o que é dito ou expresso, tende inapelavelmente para o silencio, onde se pensa ou sorri ou lembra ou chora  ou contempla. Se conseguir chegar à beira desse lugar misterioso já ganhei o dia. Ou, e portanto, uma crónica”.
Fica o meu blog da semana, este Sinusite Crónica, com ou sem Gin Crónico. É fácil de encontrar na plataforma do sapo. Crónicas, então. Talento. Humor. Um conjunto de nomes que inspira confiança e obriga a visita regular e metódica.

publicado por PRD às 23:24
link | comentar
Quinta-feira, 1 de Maio de 2008

Um pé cá, outro lá

Dia primeiro de Maio – dia do trabalhador, sim senhor, mas acima de tudo primeiro de quatro dias com ponte, ou seja, míni-férias. Ainda procurei no mundo dos blogues reflexões sobre o trabalho, a condição do trabalho nos tempos que correm, mas nada, não encontrei nada de relevante. Já sobre estes dias de feriados e pontes, encontrei um post muito bem escrito, muito bem observado, de Isabel Goulão, a Miss Pearls. Trago-o na íntegra, deixo-o com aqueles que neste dia de pausa aproveitam para pensar um bocadinho. E diz assim:
“A cidade encontra-se entre êxodos sazonais, muita gente com um pé cá outro lá, à beira-mar ou noutro sítio qualquer onde se procure vencer o tédio que a cidade provoca a tanta gente.
As agências de viagens, atentas ao calendário, põem os seus pacotes de fins de semana de Abril e Maio mesmo à frente do nariz e dos olhos do consumidor. Depois da publicidade às clínicas dentárias, restaurantes e urbanizações de encantar, eis que chegam ao vidros dos carros, presos ao limpa pára-brisas, brochuras para quatro noites e três dias no país ou no estrangeiro, vulgo Espanha. A mim calhou-me uma viagem relâmpago a Las Palmas, um bronzeamento rápido em Palma de Maiorca, um hotel com vistas em Ibiza e meia dúzia de mergulhos em Tenerife.
O folheto mais recente era pródigo em aldeamentos algarvios, aparthotéis de muitos pisos (tudo com vista-mar, claro) e imagens de praias que não reconheci, cheias daqueles chapéus de sol com palha, muito tropicais. Pára-ventos e mar atlântico cheio de ondas, nem vê-los. Ainda procurei campos de golfe, mas não cabiam nos vidros dos meu modesto utilitário.
Entretanto, a cidade vai folgando um pouco por todo o lado. Vários pedidos de desculpas estão colados às portas de diversos estabelecimentos comerciais: dia vinte seis de Abril lamentaram o incómodo e para o dois de Maio agradecem antecipadamente a compreensão. Eu agradeço sempre estas atenções.
Mas nestas coisas de férias & feriados, a oferta é variada. Vejo gente que parte para as noites longas lá por detrás do sol posto, para a movida de alguma aldeia remota, para um spa junto a riacho esconso, experiências de eco-turismo de vida real (inclui massagens, step em ambiente natural e levantamento de pesos), braçada e meia num tanque de pedra com provável vida animal ou para descobrir a natureza no seu melhor, entre estevas e giestas secas, visitando oliveiras inacessíveis. Sim, porque há gente para tudo.”
Pois é verdade, tem razão a Miss Pearls: há gente para tudo. Com ou sem ponte...

publicado por PRD às 23:34
link | comentar | ver comentários (1)

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds