Quinta-feira, 26 de Março de 2009

Maus ambientes...

A semana vai a meio e José Nunes, nosso colega aqui da Antena 1 e autor do blog Linha Avançada, tem razão: “Tá tudo em Brasa!”: “O ambiente no futebol português está de cortar à faca. Há de tudo como na farmácia, é tudo mau. (...)
Ameaças de morte, suspeições, acusações, demissões, aldrabões, confusões… (...) Todo este barulho é desproporcionado em relação ao que se passou, que foi grave, sim senhor. Mas toda esta caldeirada que se está a levantar tem outros interesses, desde a queda da Direcção da Liga à luta pela Liga dos Campeões. Ninguém está de asas brancas na coisa, não há anjinhos na história”. E José Nunes remata com graça: “Por isso, carneiro amigo, andamos todos ao mesmo. Quando é a nosso favor, silêncio que se vai cantar o fado. Quando é contra nós, canta-se o fado na mesma mas é mais: ai mouraria…”

No blog Quarta Republica, Pinho Cardão entra pelo caminho da teoria. E bem: “O futebol é um jogo, não é um processo químico onde entram oxigénio e hidrogénio e sai água, ou entra eucalipto e sai papel. É um jogo onde entra habilidade e técnica, táctica e estratégia, mas também sorte e azar, a sorte e o azar dos atletas e dos treinadores e a sorte e o azar dos árbitros. Embora incorpore elementos científicos, o futebol não é ciência, nem razão, mas é sobretudo emoção. Ninguém vibra, nem ao de leve, com a lâmina de papel que sai da celulose, mas muitos se emocionam com o golo que o atleta cria e faz nascer. O futebol tornou-se indústria e arte, arte e espectáculo, espectáculo e diversão, diversão e drama, alegria, mas também tragédia”.

E por isso acaba por voltar à arbitragem: “Os erros dos árbitros desculpam a impreparação dos dirigentes, as deficiências dos treinadores, a menor qualidade dos futebolistas. No momento das derrotas são os árbitros os únicos culpados. No dia seguinte, é o treinador que é despedido e as equipas remodeladas”.

Sem querer, Pinho Cardão vai ao encontro de António Boronha: “estamos todos (...)  a assistir a mais uma enorme encenação tendente a branquear a incompetência de quem tem a responsabilidade de dirigir socorrendo-se, como 'detergente' para a máquina de lavar, dos culpados do costume”.

Árbitros são culpados do costume, como guarda-redes ou treinadores. Já se sabe, sempre foi assim, sempre assim será.

E fecho com Besugo, no Dieta de Rochemback, muito filosófico, mas com o recadinho completo: “Parece-me às vezes que tendemos todos a ser demasiado severos perante certos e determinados acontecimentos, sobretudo quando estamos assentados em cadeiras um bocadinho altas”. Com a sua ironia e humor habituais, diz: “Não sei. Parece-me que os analistas se cansam sempre menos que os analisados e se divertem mais.

Não sou analista. Vou descansar. Isto não é sobre bola, mas podia ser. Mesmo não sendo, penso que pode ficar aqui”.

Prometo que não há mais futebol nesta Janela esta semana – mas também confesso que há muito tempo não via debate tão intenso no mundo dos blogues...

publicado por PRD às 01:32
link do post | comentar
1 comentário:
De antónio pinho cardão a 11 de Abril de 2009 às 21:54
Desvanecido pela citação. E agradecido!...
Mas que o texto era bonito, lá isso era...


Comentar post

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds