Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Preservativamente

Papa Bento XVI anda por terras de África e espalha a palavra de Deus – e dentro da palavra vem polémica, aliás já antiga, sobre a forma como a Igreja Católica encara o problema da SIDA. E especialmente o uso do preservativo. Fácil entrar em debate no mundo dos blogues, comecemos com Sofia Loureiro dos Santo no Defender o Quadrado: “Não se pede ao Papa nem à Igreja que neguem os seus valores ou que desistam dos seus conselhos. Mas não se pode tolerar o engano objectivo e premeditado das populações. A fé não pode ser desculpa para a exploração da ignorância alheia”. Ana Matos Pires, no Jugular, vai um passo à frente: “Mais grave que negar a importância do uso do preservativo no combate à disseminação do HIV é Bento XVI afirmar que "pelo contrário, isso só irá complicar a situação". Isto é de uma irresponsabilidade sem nome, ultrapassa tudo o que é razoável”. No Blasfémias, Carlos Abreu Amorim procura nas palavras de Bento XVI a solução do problema e escreve: “Muito bem! Está encontrado o remédio para atenuar os efeitos da doença que mata milhões em todo o mundo. Ao pé disto, realmente, um preservativo tem enormes problemas de eficácia no contágio da epidemia…”

E por fim, Emídio Fernando no Correio Preto considera que bento XVI foi “de uma tremenda irresponsabilidade”. Faz este analogismo fortíssimo: “É como se um idiota passeasse alegremente por um campo de minas”. Miguel Marujo, no Cibertulia, prefere olhar para “Longe do Vaticano” e regressa à terra: “Felizmente em África os missionários que estão no terreno borrifam-se para o que pensa Bento XVI sobre a matéria e trabalham a sério contra a sida... também distribuindo preservativos”.

Entrando no domínio mais puro das palavras do Papa, Filipe Nunes Vicente, no Mar Salgado, escreve: “Ratzinger tem razão quando diz que o preservativo não resolve o problema da SIDA. (...) Resta o argumento do mal menor: o preservativo não resolve, alivia. É verdade, mas é outra conversa: a abstinência também não resolve, alivia”.

Do outro lado da barreira encontro Valupi no Aspirina B. Escreve: “Sempre que o Papa faz uma declaração sobre o preservativo, sendo coerente com a doutrina da Igreja, tem de repetir esta evidência: os católicos obedecem a uma concepção da sexualidade que a liga à monogamia, à fidelidade, à abstinência, à castidade, ao matrimónio, ao amor ao próximo, à misericórdia, à compaixão, à fé, ao amor a Deus, à ética, à responsabilidade máxima, à consciência”. Vai daí, os comentadores criticam e o tema ganha estatuto de debate público. Valupi desenvolve o seu raciocínio para chegar a este ponto: “a igreja tem esta característica curiosa: é uma comunidade, verdadeiramente. O Papa é apenas mais um no rebanho, aquele cuja missão implica um especial sacrifício, pois está inevitavelmente sujeito aos sujeitos que enfiam a sua inteligência dentro do preservativo, tornando estéril o diálogo”.

O diálogo não me pareceu estéril, e deixei aqui ideias diferentes e olhares diversos sobre o tema. Prova provada de que nada, mesmo nada, fica em aberto e por discutir quando se fala de blogues.

publicado por PRD às 01:26
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds