Quarta-feira, 4 de Março de 2009

Clubes falidos?

A notícia talvez não surpreenda, mas ainda assim assusta: “Porto, Benfica e Sporting fecharam o primeiro semestre da época 2008/2009 no vermelho, com um total de 13 milhões de euros negativos, revelam os relatórios enviados à Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários. Os três grandes clubes portugueses  estão em situação de falência técnica” – lia-se então nos jornais.

Claro que o mundo dos blogues reagiu: Francisco Aragonês, no blog Mesa Redonda, só repara no Porto e lê a noticia “Com espanto mas ao mesmo tempo com alguma alegria”, ainda que nota que, além do Porto, bem mal “devem estar as contas de todos os clubes”.
No blog Dias Úteis, Pedro Ribeiro olha mais para a frente e escreve: “algum dia as contas dos clubes (...) vão ter de ser vistas, à lupa. E terá de haver alguma consequência. E se queremos que os 3 grandes continuem a existir, quem sabe se não será necessário uma espécie de "pacto de regime" entre eles para uma politica financeira responsável. (...) Claro que todos vamos continuar a querer é que a bola entre e venham mais três pontos, e vitórias e títulos. Mas é cada vez mais urgente olhar mais além”.

A expressão é feliz, olhar mais além, infelizmente pouco usada no futebol, que bom escreve Nelson Filipe Patriarca n’O Meio é a mensagem, vive de aparências: “Tal como muitas coisas nestes país, o futebol nacional é uma pura ilusão. Os três"grandes" são um grupo de falidos, de mão estendida mas a fazer figura de gente rica e a manterem lutas e trocas de palavras pelos jornais e pelos media. (...) Se os clubes fossem tratados por igual às empresas há muito que tinham fechado”.
Por entre este tipo de comentários acabo por encontrar um post longo, porém muio bem sustentado, assinado por Pedro Arroja no blog Portugal Contemporâneo. No essencial, Arroja avisa que “se o Porto, o Benfica e o Sporting estão falidos, então, o que dizer dos restantes? Estão falidíssimos! O caso do Estrela da Amadora é o mais badalado, mas existirão outros semelhantes. Ou seja, o nosso futebol está como o resto do país: de pantanas!”

Mas antes disso explica parte do problema: “Nos últimos anos, o futebol foi um dos maiores sectores exportadores do nosso país. Recordo-me, em particular, do processo que culminou na venda de vários jogadores da super equipa que José Mourinho construiu no FC Porto e que permitiu ao clube (...) mais de 100 milhões de euros em receitas extraordinárias. Infelizmente, esta expressão, "receitas extraordinárias", parece nunca ter sido bem entendida pelos dirigentes que, embasbacados com os tempos de vacas gordas - e, vá lá, com o talento dos jogadores -, se habituaram a tratá-las como receitas operacionais. Assim, também os dirigentes se habituaram a ser tratados como craques da bola, definindo para si próprios salários milionários (...). Infelizmente, os tempos são agora outros. Por um lado, não há dinheiro. Por outro, também não há jogadores suficientemente bons para gerar esse tipo de receitas”.

Ou seja: também o futebol vive acima das suas posses. Como os bancos, as empresas, as pessoas. Diria, como Vasco Pulido Valente, que o mundo está mesmo muito perigoso...

publicado por PRD às 00:18
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds