Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

De volta aos Prós e Contras

Regresso à RTP e ao Prós e Contras, que ontem debateu o casamento entre homossexuais e, por causa disso, alargou o debate ao mundo dos blogues. Já calculava que João Gonçalves se metesse com Miguel Vale de Almeida. Afinal, há 8 dias, Vale de Almeida deixou esta pergunta no blog Jugular: “Como é que um ser humano normal se sujeita a ir ao programa de Fátima Campos Ferreira?”.

E agora ali estava a dizer de sua justiça e a engolir as palavras que disse...

Bom, João Carvalho, no blog Delito de Opinião, mostra-se chocado com a utilização da expressão «sexo oposto»: “Oponho-me terminantemente a este conceito e aproveito para declarar definitiva e solenemente (...) que, na parte que me toca, não pertenço ao sexo oposto. Bem pelo contrário, sempre me senti tão próximo quanto me tem sido permitido...”.

Mais a sério, no blog Geração de 80, Francisco Rodrigues dos Santos pergunta: “Será que o Estado se "mete na cama dos portugueses" ao procurar legislar sobre a matéria dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo? Falamos de liberdade, igualdade e fraternidade?
Perverter um conceito para atingir a dignidade não me parece um caminho válido...”. No Cachimbo de Magritte, Maria João Marques sente-se enganada: “Eu achava que o Prós & Contras de hoje era sobre o casamento - civil - entre pessoas do mesmo sexo. Afinal é também sobre a posição da Igreja sobre a homossexualidade!

Na verdade, o debate andou muito tempo à volta da Igreja e da sociedade civil. Francisco Teixeira, no blog Insubmisso, não aceita esta divisão nem as outras que os participantes no programa foram sugerindo: “Sou contra os casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Não acho que o casamento seja para procriação (...), não acho que se trate de uma questão constitucional, tão pouco de uma questão civilizacional”. E remata o seu post com esta ideia: “É tão nobre o respeito na igualdade quanto o é na diferença. Mesmo quando estamos a falar da possibilidade dos homossexuais terem acesso a algo que foi concebido, apenas, para heterossexuais: o casamento”. Em desacordo, no blog Adufe, Rui Cerdeira Branco sintetiza a sua posição: “objectivamente, negar o acesso ao casamento a um par de homens ou de mulheres que resolvam partilhar afectos e assumir responsabilidades (...) seria praticar discriminação com base na orientação sexual (...). A protecção, segurança e enquadramento social inerentes ao casamento, parecem-me suficientemente flexíveis para poderem mediar eficazmente tanto casais heterossexuais com prováveis filhos, quanto outras formas de família. Porquê limita-lo a isso tendo por base exclusivamente o sexo dos contratantes?”

Mesmo assim, sou tentado, no fim, apesar de liberal e defensor do casamento entre todos os sexos e mais um que se invente, dizia, sou tentado a dar razão a Carlos Abreu Amorim no Blasfémias: “este debate demonstrou que já tarda o tempo de reciclar as razões e aprender a alinhar logicamente os argumentos por parte de uma certa direita que pega sempre nos temas de forma errada mesmo quando está na posição certa”.

O debate sobre o casamento entre homossexuais voltou, vai ser tema eleitoral, e hoje ela apenas se entreabriu: vem aí fogo a sério...

publicado por PRD às 01:04
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds