Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Blog da Semana: Diário de Reportagem

Sexta-feira, dia de escolha do blog da semana, não me foi difícil render-me de imediato a esta minha opção. Primeiro, porque relaciona jornalismo e blogoesfera, depois porque tem uma indiscutível actualidade, finalmente porque é assinado por uma das mais notáveis repórteres que a imprensa portuguesa publica. O blog chama-se Diário de Reportagem e não é mais nem menos do que a soma de trabalhos e crónicas que Alexandra Lucas Coelho tem editado no jornal Público a partir de Israel e da Palestina.

Alexandra é uma jornalista experimentada na matéria, tem até publicado um livro, Oriente Próximo, que é justamente o resultado do seu trabalho jornalistico em Israel e nos Territórios Palestinianos Ocupados entre 2002 e 2007. Não admira, portanto, que volte ao local do crime para cobrir a situação dramática que se vive actualmente naquela zona do globo.

Sendo embora a reprodução dos textos que vão saindo no Público, o blog tem a vantagem de juntar todos no mesmo espaço, de forma organizada, numa sequência diária que nos dá uma visão mais panorâmica dos factos. E inclui crónicas mais pessoais, como esta deliciosa que aqui trago:

“Vi Obama tomar posse num quarto em Jerusalém. Gosto deste quarto. Foi nele que dormi a primeira vez que aqui aterrei. Vim do aeroporto ao amanhecer, tudo parecia prestes a explodir. Bombistas suicidas entravam em autocarros e cafés, o exército israelita entrava nas cidades palestinianas, a morte saía muito à rua. Era Abril, 2002. Subi os degraus com a mala, havia um jardim, uma casa antiga de pedra. Deitei-me a ouvir – seriam tiros? E o dia seguinte nunca mais acabou, até hoje.
Voltei muitas vezes, sem nunca mais dormir neste quarto, e agora não pedi, foi um acaso.
E portanto às seis e meia da tarde em Jerusalém liguei a CNN para ver Obama. Tinha acabado de voltar de Ramallah, e tanta gente estava agora a fazer isto, ligar a televisão para ver Obama – em Jerusalém, Belém, Hebron, Nablus, Jenin, Ramallah.
Gaza menos. Falta electricidade. (...)

Antes ainda do discurso de Obama, quando Aretha Franklin estava a cantar, telefonei a um entrevistado em Ramallah. Mas a canção foi curta, e ele queria mesmo não perder Obama.
E então deve ter ouvido como eu as vezes que Obama falou da liberdade. Foram três vezes:
“… essa grande dádiva da liberdade...”
“… o que homens e mulheres livres podem conseguir quando a imaginação se junta ao objectivo comum, e a necessidade à coragem...”
“… essa promessa de Deus segundo a qual todos são iguais, todos são livres e todos merecem uma oportunidade de lutar pela sua medida completa de felicidade.”
Parece-me um bom programa para a reconstrução de Gaza. É exactamente disto que se trata, mesmo dando como certo que Obama não estava a pensar em Gaza.
É bom que no dia em que esta crónica saia eu já não esteja neste quarto”.

Pérolas de uma jornalista brilhante que estão agora ao alcance de um clique em diarioreportagem.blogspot.com. O mundo fica mesmo mais perto quando se pode ler pessoas como a Alexandra.

publicado por PRD às 03:22
link do post | comentar
4 comentários:
De amigos do concelho de aviz a 4 de Fevereiro de 2009 às 12:04
Peço desculpa por vir ocupar um espaço que é seu, com um assunto que não tem nada a ver com o teor do “post”, mas garanto que é por uma boa causa: a DEFESA DA CULTURA POPULAR. Permita-me que aqui publicite os VII JOGOS FLORAIS DE AVIS, cujo regulamento se encontra disponível em www.aca.com.sapo.pt e cujas dúvidas podem ser esclarecidas pelo 969015106.
Grato pela amabilidade, queira receber saudações culturais do
Fernando Máximo/Avis



De Luis Melo a 5 de Fevereiro de 2009 às 12:05
Caro amigo,

Atribuí um dos meus Prémio "Dardos" (http://mudaportugal.blogspot.com/2009/02/premio-dardos.html) ao seu blogue. Continue assim, bom trabalho.


De ACCB a 9 de Fevereiro de 2009 às 09:56
Obriada pela preciosa indcação. :-)


De ACCB a 9 de Fevereiro de 2009 às 09:56
Obrigada pela preciosa indicação.


Comentar post

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds