Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

Cautela, mulheres!

A noticia surpreendeu: o cardeal-patriarca de Lisboa Dom José Policarpo durante um debate no auditório do Casino da Figueira da Foz deu conselhos estranhos às mulheres portuguesas: “Cautela com os amores. Pensem duas vezes em casar com um muçulmano, pensem muito seriamente, é meter-se num monte de sarilhos que nem Alá sabe onde é que acabam.” A blogoesfera rugiu como um leão. Eduardo Pita confessa que ficou com “os cabelos em pé”, chamou “bizarras” às declarações e lembrou que “D. José Policarpo não é um patusco a lavar o fígado nas caixas de comentários dos blogues”. Leonor Barros, no Delito de Opinião, acha “lamentável”: “Onde devia haver tolerância, existe uma advertência carregada de preconceito”. Mais radical, o blog Diário Ateísta escreve: “Também concordo que «é muito difícil» dialogar com islâmicos, pois acham que «a verdade deles é única e é toda». Acontece que tenho tido o mesmíssimo problema com católicos e outros cristãos. Se Policarpo quer ser levado a sério, tem que dar mais um ou dois passos (...), e aplicar a outros a crítica que faz ao islão. Pode começar pela casa dele”. No mesmo sentido vai Carlos Araújo Alves no Ideias Soltas: “Notáveis, estas declarações (...)! Notáveis, edificantes e propiciadoras para o tal diálogo, mesmo ciente da falta de liberdade das mulheres (...) em países de maioria islâmica. Mas uma coisa é estarmos cientes dessa realidade; outra bem diferente é um Cardeal Patriarca meter-se por esses caminhos tão mediaticamente perversos como inconsequentes e, diga-se, muito pouco cristãos”. E agora, com o esclarecimento adicional da Conferência Episcopal, ficará “a coisa mais ou menos como dantes”, como escreve Maria João Nogueira no seu blog? Não sei se ficará, atendendo a duas reacções. A primeira, que leio no blog Lóbi, pela mão de JCS, “Interpretando os comentários de D. José Policarpo a contrario, podemos dizer que os católicos são mais maneirinhos. São uma religião "crente-friendly". E, na verdade, estão mais afáveis. Noutros tempos os pombinhos respondiam perante o Tribunal do Santo Ofício”. A segunda, no Portugal dos Pequeninos, com João Gonçalves: “D. José Policarpo fez o que lhe competia e, apesar da tertúlia, falou essencialmente para os cristãos. Quando outros dirigentes religiosos se manifestam, nunca se pressente este velho e estúpido ódio em relação à Igreja Católica nas "reacções" dos plumitivos. Para os outros, há sempre tolerância porque, como "ponto de partida" destes "pensadores", tudo o que brota de Roma e dos seus seguidores é, por definição, mau. Vale a pena perder tempo com gente desta?” Lá está: o tema pode não esta esgotado. E concordo com o blog Palpitar quando recorda outro episódio rocambolesco: «“Fez-me lembrar aquele comandante da marinha que proibiu as massagens na praia com o mesmo argumento. “Todos sabem como começam, mas ninguém sabe como acabam”»
publicado por PRD às 23:52
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds