Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

Judeonazi?

O conflito entre Israel e a Palestina continua a alimentar blogues e mais blogues, mas raras vezes a conversa passa do mais óbvio: defesa de uma das partes, argumentação sobre o tema. Por isso vou deixando o debate em lume brando. Polémica a sério, bom, essa promete o post recente de José Saramago no seu blog pessoal. Pedro Correia levantou a lebre no Delito de Opinião: “Há muitas páginas controversas no percurso literário e jornalístico de José Saramago. Mas poucas são tão inacreditáveis como as que o Nobel da Literatura acaba de escrever (...) a propósito do ataque do exército israelita ao Hamas na Faixa de Gaza. O escritor compara a investida da tropa de Telavive às atrocidades nazis. Fala em "genocídio" e chega ao ponto de considerar que o que ocorre em Gaza supera aquilo que Hitler accionou contra os judeus durante o Holocausto. (...) Banaliza-se o Holocausto, relativiza-se o império do mal nazi comparando-o a qualquer conflito armado contemporâneo (...). Qual o efeito prático de tudo isto? Branquear a página mais negra da história humana, que se traduziu no assassínio sistemático e meticuloso de seis milhões de seres humanos às ordens de um estado totalitário, onde qualquer dissidência equivalia a morte. É ainda mais chocante que seja um Nobel da Literatura a estabelecer esta equivalência moral”. A frase que chocou o jornalista foi esta: "O exército israelita, esse que o filósofo Yeshayahu Leibowitz, em 1982, acusou de ter uma mentalidade 'judeonazi', segue fielmente, cumprindo ordens dos seus sucessivos governos e comandos, as doutrinas genocidas daqueles que torturaram, gasearam e queimaram os seus antepassados. Pode mesmo dizer-se que em alguns aspectos os discípulos ultrapassaram os mestres." O texto de Saramago é realmente chocante. Afonso Azevedo Neves, no 31 da Armada, chama-lhe um disparate – e André Azevedo Alves, no Insurgente, diz que o escritor é inenarrável. O rastilho está lançado, o Nobel português não vai passar incólume com esta declaração. Noutro registo, vale a pena a visita ao blog Sem Muros, de Miguel Portas, pois ele foi o único eurodeputado português a ter oportunidade de visitar a faixa de Gaza nos dias de guerra. Miguel publica uma reportagem pessoal, muito sentida, mas um testemunho que vale a pena ser lido, quer se concorde ou não com a defesa que faz dos palestinianos. Do que escreveu sublinho esta passagem, puro jornalismo: “Durante as tréguas o povo sai para a rua. Não há praticamente lojas abertas mas as pessoas saem para respirar, passear e recolher as informações do dia. Se cai uma bomba a algumas centenas de metros, olham para a coluna de fumo, e a vida continua. Dito assim, parece terrível e é-o. Porque terrível é o modo como este povo interiorizou a vida com bombas”. Lá está: aqui e ali, encontro verdadeiros pontos de interesse no debate sobre o conflito, mesmo quando o interesse está na mais dura polémica. O tema presta-se, é um facto.
publicado por PRD às 23:51
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds