Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

Blog da semana: Paul Auster

Aos poucos, os promotores, os homens do marketing, começam a perceber o potencial de um blog e a fazer reverter esse potencial para as suas campanhas. A minha escolha desta semana recai justamente sobre um excelente exemplo de como se pode, com um blog e alguma atenção, lançar convenientemente um livro.

O livro chama-se Homem na Escuridão, o autor é Paul Auster, que está em Portugal na semana em que o livro é lançado. Mas já há algum tempo que na morada paulauster.blogs.sapo.pt se pode saber tudo sobre o autor, o novo livro, o que se vai dizendo na imprensa sobre ele, ligações ao facebook e ao twitter, e até uma entrevista exclusiva em vídeo à plataforma de vídeos do Sapo, uma espécie de you tube à escala nacional.

O blog chama-se simplesmente Paul Auster, é alimentado certamente pela editora do “escritor,argumentista, tradutor, ensaísta, realizador, marinheiro, inventor de um curioso jogo de cartas e muito mais”, como por lá se lê: “Paul Auster é considerado um nome cimeiro da literatura dos nossos dias”, entre os seus livros mais conhecidos estão Leviathan, Palácio da Lua, Livro dasIlusões, entre tantos.

O novo Homem na Escuridão parte, conta-se no blog, de uma pergunta: “E se a América não estivesse em guerra com o Iraque mas consigo própria?”. E depois desenvolve-se assim: ”Nesta América, as Torres Gémeas não caíram e as eleições presidenciais de 2000 conduziram à secessão, com estado após estado a abandonar a união e uma sangrenta guerra civil a instalar-se. Este mundo paralelo é criado pela mente e coração perturbados de August Brill, um crítico literário vítima de insónias. Com 72 anos, Brill está a recuperar de um acidente de viação em casa da filha, no Vermont e, para afastar recordações que preferia esquecer – a morte da mulher e o violento assassinato do namorado da neta –, conta histórias a si próprio. Gradualmente, o que Brill tenta desesperadamente impedir insiste em ser contado. Com a neta a juntar-se-lhe de madrugada, ele arranja finalmente coragem para revisitar os seus piores dramas”.

Ora, o que há de estranho, diferente, porém relevante, neste blog, é justamente ele ser assumido como um blog de Paul Auster mas, ao percorrê-lo, percebermos que é afinal sobre o escritor e não dele enquanto autor.

O plano de observação é portanto diferente – mas não deixa de ser um ponto de interesse e uma outra forma de fazer marketing sem deixar de criar proximidade entre, neste caso, um escritor e o seu público. Lá estão, aliás, as primeiras linhas do novo livro para abrir o apetite:

“Sozinho na escuridão, revolvo o mundo na minha cabeça enquanto me debato com mais uma insónia, com mais uma noite em branco na imensidão da natureza selvagem da América”.

O blog abre o apetite para a leitura, aproxima-nos do escritor, leva-nos pelo seu mundo. Não é Paul Auster por ele próprio, mas é ele na mesma...

publicado por PRD às 15:46
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds