Quarta-feira, 29 de Outubro de 2008

Salário Muito Mínimo

Ainda na ressaca da entrevista de José Sócrates, o debate sobre o aumento do ordenado mínimo. Opiniões diversas, seja sobre o anuncio, seja a posterior reacção do PSD, destaco uma análise de Manuel Jorge Marmelo, no blog Teatro Anatómico, que eu arriscaria dizer que seria subscrita por boa parte da população:

“O aumento do ordenado mínimo em Portugal fica sempre acima das possibilidades dos empresários e abaixo das necessidades do país. (...) O ordenado mínimo em Portugal devia ser pelo menos parecido com o espanhol, o francês ou o italiano, uma vez que aqueles que auferem desse ordenado adquirem os bens de consumo aos mesmos preços do que os cidadãos daqueles países, quando não pagamos mesmo preços mais caros (...). Um ordenado de 450 euros, sejamos claros, é pouco, é muito pouco. É o salário da fome, o princípio de uma apagada e vil miséria. Mas, para as empresas e para os empresários portugueses, um ordenado de 450 euros constitui uma extravagância atroz. Se pudessem, as empresas e os empresários portugueses baixavam o ordenado mínimo para 150 euros, para 100 euros, para tentarem competir com os chineses. Aliás, na China é que essa gente estava bem”.

Carlos Loureiro, no Blasfémias, vê neste aumento, a na lei subjacente, “quase um Ovo de Colombo”: “Com o fim da indexação das pensões e de vários subsídios públicos ao valor do Salário Mínimo Nacional, o Governo passou a poder decretar o valor que muito bem entender, satisfazendo eleitores e aumentando a receita pública (...) sem aumentar a despesa na mesma medida. Uma parte significativa da redução do défice deve-se a ela”. O seu colega de blog João Miranda nem hesita: “Subidas do salário mínimo de 5,6% quando se fala em risco de deflação?” O resultado é: “desemprego”.

No Atlântico, Pedro Marques Lopes, que até é próximo dos sociais-democratas, prefere observar a reacção do PSD: “A Dra Ferreira Leite critica o pseudo-anúncio do Primeiro-Ministro acerca do salário mínimo apelidando-o de irresponsável quando o acordo tinha sido obtido em sede de concertação social – e por unanimidade – há muitos meses.  Mas o disparate não se ficou por aí. Questionada para um melhor esclarecimento da questão, disse que até nem era contra o aumento do salário mínimo (...), era só contra o anúncio... Se calhar a estratégia do silêncio é, de facto, a mais apropriada”.

À esquerda, mas no mesmo sentido, vai Pedro Sales no Arrastão: “Manuela Ferreira Leite, sempre pronta a denunciar o incumprimento pelo Estado dos seus compromissos com as empresas, disse ontem que o primeiro-ministro “roça muito a irresponsabilidade” por ter “anunciado” um aumento do salário mínimo há muito acordado em concertação social”. Comentário: “Está certo. Ferreira Leite sempre disse estar preocupada com a nova pobreza, nunca disse nada sobre a velha”.

E esta ideia da pobreza velha e nova remeteu-me, assim sem mais nem quê, para o blogue dos Marretas que, face à actual situação, pergunta com ironia e recordando uma campanha recente: “Ainda haverá alguém que queira ser dono de um banco?”

publicado por PRD às 22:23
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds