Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

"Deixem-nos casar..."

Ontem foi dia de debate entre governo e deputados no Parlamento, falou-se muito de crise, mas o destaque acabou por ser a declaração de José Sócrates sobre o casamento entre homossexuais: “não está na agenda política nem do Governo nem do PS”. Mas o debate anda aceso há muito tempo no mundo dos blogues...

No 5 Dias, Palmira Silva defende acha “pelo menos bizarro que por cá se considere carecer «de legitimidade eleitoral e social» o direito fundamental à auto-determinação”. No mesmo blog, Rogério da Costa Pereira não alinha com Sócrates: «[...] Como é óbvio, acho que o PS devia avançar com uma proposta própria, (...) sem ficar à boleia do Bloco e dos Verdes”.

Na verdade, mesmo sem a agenda do PS a discussão está marcada para Outubro na Assembleia e Eduardo Pita escreve no blog Da Literatura: “O PS tem direito a achar que o assunto é para discutir na próxima legislatura, mas não deve impedir a expressão livre daqueles seus deputados que têm a coragem de dar a cara em assunto de tal melindre. Como disse Ricardo Gonçalves, «o PS não pode abdicar da liberdade em temas de felicidade individual». Nem mais”. No blog Gato Maltês, JC percebe a incomodidade do PS nesta matéria e neste momento: “a questão, sendo importante, não é uma questão de tal modo chave na sociedade portuguesa que justifique a emergência, num período já quase pré-eleitoral, de um eventual conflito com o Presidente da República, um outro (...) com a Igreja Católica e, ainda, uma possível divisão do seu eleitorado”.

Ray, no blog Quotidiano Gay, não está optimista: “Acho que ainda não vai ser desta que vamos ter direitos iguais. Não sei se casava, mas gostava de pelo menos ter essa opção”. Do lado feminino, encontro Miranda no blog “Lésbica: simples ou com gelo”: “Posso continuar a sonhar em ter um casamento de sonho, (...) mas isso não chega para acreditar que um dia o nosso país irá evoluir. Ainda assim sei também que as nossas histórias de amor se irão continuar a escrever porque o amor verdadeiro encontra sempre um caminho, mesmo que seja (...) diferente (...). E isso não vai mudar, mesmo que no dia 10 de Outubro continue tudo tal como está”.

No meio da polémica, Paulo Mota Pinto avança com a possibilidade da realização de um referendo sobre o casamento homossexual. Filipe Nunes Vicente, no Mar Salgado, acha a proposta interessante: “ainda que o casamento seja hoje pouco mais do que um ritual tauromáquico, existem questões de igualdade a observar bem como definições do papel do estado a considerar. Também é verdade que o referendo permitiria discutir a importância da família tradicional, coisa que não me parece ser um assunto trivial”.

Como há opiniões para todos os gostos, registo o desacordo de Vasco Campilho no blog com o seu nome: “Num País em que ainda não houve um único referendo vinculativo, sugerir que a possibilidade de casamento entre duas pessoas do mesmo sexo seja referendada só pode ser uma piada.

Por falar em piada, deixo-vos uma que encontrei no blog Trovoadas e que é atribuída ao humorista norte americano Chris Rock justamente sobre o casamento homossexual: “Deixem-os casar..... Eles têm tanto direito a ser infelizes como todos os outros!”.

publicado por PRD às 19:58
link do post | comentar
1 comentário:
De Cristina a 27 de Setembro de 2008 às 18:34
Por acaso, ouvi a mesma piada de Chris Rock. E faz sentido! É a força da comédia... mas é interessante ver que a questão mexe em qualquer país deste nosso mundinho.

Cumprimentos.


Comentar post

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds