Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

O deserto olímpico

 

Os dias vão passando e as esperanças portuguesas em Pequim vão caindo. Não fosse a medalha de prata desta madrugada para Vanessa Fernandes e a espiral de desilusão não parava de crescer, Com reflexos também no mundo dos blogues, onde se saudou Vanessa como uma espécie de salvadora da pátria: dos atletas portugueses, escreve Vítor Pimenta no Avenida Central, “esperamos sempre prodígios, sebastiões encomendados, que singrem de alguma forma e nos engrandeçam o ego e as vidas, sem que a nação se esforce minimamente em preparar o terreno para os prodígios medrarem. Nunca houve espírito de alta competição para lá do futebol e mesmo esse tem também o mérito envenenado. Enquanto isso, Portugal espera que a sorte lhe caia em cima e veja bandeira erguida por alguém esquecido nos apurados”. É uma ideia pouco optimista, porém real.

Noutra dimensão está Maradona no blog A Causa Foi Modificada. Ele reflecte sobre a contabilidade dos países nos jogos: “Na guerra das medalhas, é preciso dizer uma coisa (...). As medalhas não são todas iguais. Por muito que se piruete, uma medalha de ouro na maratona é muito mais importante que uma medalha de ouro no tiro de pistola a dez metros. O mais elementar bom senso permite observar esta realidade”. Maradona fala depois do “peso especifico da modalidade” e da “mobilização que os Jogos Olímpicos provocam no interior da elite de cada modalidade” para justificar estas diferenças que, remata, o levam a concluir que os Estados Unidos “são, a alguma distância da concorrência, a maior potência desportiva do planeta”, ainda que “a Austrália é o país que, relativamente à sua dimensão, melhor espectro medalhístico apresenta”. Maradona acrescentou esta manhã: “Têm sido dias maravilhosos. Uns Jogos Olímpicos poderosamente organizados, um conjunto de atletas e resultados de qualidade estupenda, público respeitador, simpático e pontualmente conhecedor”

De qualquer forma, os portugueses queriam mais medalhas e não têm. Francis Obikwelu teria sido a grande esperança para o ouro... Mas não ganhou, e pediu desculpas aos portugueses e à Federação. Rodrigo Moita de Deus aprecia o gesto:

“É nestas coisas, escreve, que se nota que não é português”...

Pragmático, Carlos Nunes Lopes no 31 da Armada fala do espírito olímpico e diz: “A atitude dos atletas deve ser honrar o país que representam e que neles investe durante quatro anos. Nem sempre com o apoio devido, é certo - mas essa é também a circunstância de atletas de muitos países que arrecadam medalhas improváveis”.

O mesmo Carlos que, perante o quase deserto de conquistas nacionais, faz como a televisão e descobre outras vitórias: "os fatos de banho que levaram Michael Phelps a ganhar oito medalhas de ouro são feitos em Portugal. (...) Se Portugal não alcançar nenhuma medalha de ouro poderemos sempre dizer que demos uma série delas ao Phelps”.

Caso para Um remate clássico: falhámos a lotaria, resta-nos a terminação...

publicado por PRD às 18:18
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds