Quarta-feira, 16 de Julho de 2008

Visto do Porto

 

E hoje para algo diferente: às vezes, um blog também serve para termos noticias, ou sabermos por onde andam, o que fazem, o que escrevem pessoas que admiramos, conhecemos, respeitamos.

Exemplo: Manuel Jorge Marmelo é escritor, jornalista, obviamente do Porto. Já várias vezes o citei nesta Janela, dado ser também um bom observador do país e dos seus dramas e fatalidades.

Bom, ao ler hoje o blog dele, Teatro Anatómico, deixei-me embrenhar por um texto que começava assim:

“Pensamos com palavras e comunicamos com palavras. Talvez por isso, poucas coisas vendam tão bem uma cidade como uma frase de efeito. Nova Iorque é a que nunca dorme, Roma é a eterna e Paris a cidade-luz. Não há quem ignore que o Rio de Janeiro é maravilhoso mesmo sem lá ter ido jamais. Pois bem. Se tivesse o poder de escolher umas poucas de palavras que pudessem ajudar a vender o Porto, creio que copiaria uma que o catalão Enrique Vila-Matas escreveu no romance “A Viagem Vertical”: o Porto é diferente de tudo.
Vila-Matas, sabê-lo-ão vocês tão bem como eu, ou até melhor do que eu, é um exagerado. O Porto talvez não seja diferente de tudo, nem a Livraria Lello, da Rua das Carmelitas, a mais bonita do mundo. Será uma das mais fascinantes e belas livrarias do mundo, mas, para ser tão categórico como o catalão, teríamos que conhecer todas as livrarias do planeta, coisa que sinceramente não parece ser possível. E quando Mayol, o personagem barcelonês que vem ao Porto podendo ter escolhido ir a Paris, diz que só aqui viu o mar a sério, com as ondas avançando até à orla em “malévolos clarões”, “reluzentes como se fossem de vidro, tensas como cobras”, é absolutamente preciso que não nos deixemos ludibriar. É muito possível ver o mar a sério noutras cidades e noutras paragens — mas não, talvez, este mar grosso e batido pelo vento Norte, engolfando-se em ondas lentas que se vêm desfazer sob o deck que serve de esplanada na Praia dos Ingleses”.

Ponto primeiro: uma pessoa lê um texto assim e fica agarrado e vai até ao fim, precisava de mais 4 ou 5 minutos para acabar de o ler aqui.

Ponto segundo: uma pessoa lê um texto assim e sente orgulho em quem o escreveu e o publicou num blog.

Só que, lá está, a notícia é outra: este texto, na sua versão completa, saiu no suplemento de viagens do jornal espanhol El Pais e se não fosse o blog de Manuel Jorge Marmelo, autor, talvez nunca o conhecesse. E vale a pena ler. Quer se goste ou não do Porto.

É verdade que o tempo é de Verão – mas terei tempo para me dedicar a ele, hoje quis mostrar que para lá dos dias e das notícias e da actualidade, há também outros mundos neste mundo que vejo aqui da Janela, todos os dias...

publicado por PRD às 19:37
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds