Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

Vale e o "pacote"

 

Comecemos com uma conclusão de Paulo Ferreira no blog Câmara de Comuns: “Com Vale e Azevedo a vida é sempre cheia de surpresas de última hora....à Benfica!”

Pois bem: à Benfica, a surpresa foi mesmo a detenção do antigo dirigente em Londres, onde tem vivido como lorde e onde declarou que só voltaria a Portugal se o viessem buscar. Parece que querem ir buscá-lo mas, entretanto, Paulo Pinto Mascarenhas conta no Atlântico: “já foi ouvido em Tribunal e saiu em liberdade sem fiança. À Lusa, o advogado (...) referiu (...) que João Vale e Azevedo colaborou sempre com as autoridades britânicas e por isso não foi decretada prisão preventiva, ou pagamento de fiança. (...) Pelos vistos, o pedido de detenção da justiça portuguesa não estará propriamente fundamentado”. No blog Pais do Burro, Filipe Tourais ainda admitiu que Vale e Azevedo tinha conseguido ver “finalmente satisfeita a sua reivindicação de um voo Londres-Lisboa inteiramente grátis”, mas precipitou-se, pelo menos por agora.

No blog Direito de Opinião, António de Almeida alarga a reflexão: “É preciso ser-se muito azelha para ter problemas depois de ser dirigente no bizarro futebol português. Bem sei que o caso nada tem que ver com futebol, nem tão pouco de forma directa com a conturbada passagem de Vale e Azevedo pela direcção do S.L.Benfica, mas os problemas deste sr. com a Justiça portuguesa começaram exactamente no dia em que deixou de ser problema do clube da águia. De resto Vale e Azevedo até tem vocação para o populismo, foi o seu estilo enquanto esteve no futebol”.

Por isto, e mais pelos casos Maddie, Casa-Pia, e tantos outros, o blogger vê neste processo bode expiatório: “Qualquer coisa serve para mostrar que a Justiça em Portugal funciona, e continuará a funcionar enquanto tiver á mão o Vale Azevedo para entreter a opinião pública”. No blog Jumento, escreve-se algo importante que diferencia Portugal da Grã-Bretanha neste caso: “A forma como foi tratado pela justiça inglesa foi uma vitória (...) sobre a justiça portuguesa, foi ao tribunal pelo seu pé, não ficou detido e não foi exibido aos jornalistas como um animal de circo. Que bom que seria se a justiça portuguesa fosse como a inglesa”. João Gonçalves, sem querer, responde ao Jumento: “O dr. Vale e Azevedo declarou-se, em Londres, um "refugiado político". (...) Ao referir-se a si mesmo naqueles termos, Vale e Azevedo sentenciou que a justiça nacional se move noutra "esfera", isto é, toma decisões políticas, presumindo-se (...) que a trafulhice e a aldrabice em larga e alta escala também consistem, muito prosaicamente, em "política". (...) Nunca se esqueçam, quando encherem a boca de democracia, que ela - a nossa especialmente - é como um "pacote" em que, para sermos coerentes, temos de a aceitar na íntegra. No "pacote" vem a justiça, a política, a bola, as televisões, etc., etc. e estimáveis criaturas como o dr. Vale e Azevedo. Ele "fugiu" do "pacote" quando o "pacote" deixou de o servir. Não admira, pois, que se sinta "refugiado", ou seja, livre dele”. Tudo dito...

publicado por PRD às 19:22
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds