Quarta-feira, 2 de Julho de 2008

Tratado morto, tratado posto?

 

Debate reaberto na blogoesfera sobre a Europa e o Tratado de Lisboa. Parece de propósito: aqui há dias, Vital Moreira no blog Aba da Causa colocava esta questão: “Apesar de ter negociado e assinado o Tratado de Lisboa, a Irlanda tem todo o direito de o rejeitar, aliás como qualquer outro Estado-membro da UE. Tais são as regras do jogo. Mas será que todos os demais, que desejam o aprofundamento da integração europeia, têm de se render perante o veto irlandês?”. As respostas vão chegando aos poucos. Ontem, o Presidente da Polónia declarou que não assinava o Tratado de Lisboa. Pedro Quartim Graça, no blog Câmara de Comuns, acha que Lech Kazinski é “clarividente” e considera esta declaração “um golpe importante para os esforços do presidente francês (...) que pretende circunscrever o problema da ratificação à Irlanda”. João Gonçalves pensa que o Presidente polaco deu razão “a quem acha que a Europa não deve ficar "acantonada" na burocracia consagrada em Lisboa que prejudica os países "médios" como Portugal, a Irlanda ou a Polónia. A República Checa, pela voz do presidente Klaus, também já contrariou o "optimismo" unanimista da nomenclatura europeia e dos seus papagaios. Ou seja, boas notícias. A Europa continua”. P Heleno, no Portugal Incerto, limita os danos: “As afirmações do presidente polaco não se podem pretender credíveis num contexto de livre negociação, mas sim num contexto interno”. Ou seja, o polaco falou para os polacos. António de Almeida, no Direito de Opinião, antecipa-se aos críticos: “Todos aqueles que defendem a ratificação, pensem 2 vezes antes de afirmar que o presidente polaco é um político de democraticidade duvidosa, afinal Kaczynski demonstra respeito pela vontade soberana do povo irlandês, enquanto outros políticos, arvorados em paladinos da democracia, procuram formas mais ou menos habilidosas de contornar o resultado dum acto eleitoral, democrático, livre e justo”. E aguarda pelas noticias da Republica Checa, “onde uma eventual e previsivel recusa do parlamento em ratificar o documento, significará a morte do moribundo Tratado”. Moribundo, por bem, vou por aqui. Pedro Sales no blog Zero de Conduta pergunta simplesmente: “será que  os líderes europeus já se aperceberam que a legitimidade do Tratado está decididamente comprometida e apenas espera que alguém o declare morto?” Pedro Correia no Corta-fitas faz a vontade a Pedro Sales e escreve: “Desculpem repetir-me, mas...O Tratado de Lisboa morreu”.

No blog Abrasivo sugere-se que Cavaco Silva peça nova audiência ao Papa, provavelmente à espera de algum milagre de ultima hora. Não me parece que exista, mas vamos esperar para ver. Para já, dou razão a Oto, no Conserto das Nações, quando escreveu: “Chamar "de Lisboa" a qualquer iniciativa europeia vai passar a ter um mau karma, se nos lembrarmos da Estratégia. (...) Sempre fui a favor de um tratado com nome impronunciável, como Carvalhelhos ou São Gens. Isso sim, ter-nos-ia levado longe”.

publicado por PRD às 00:51
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds