Quarta-feira, 18 de Junho de 2008

Flores murchas na praça

 

A polémica já tem alguns dias mas ontem ganhou novos contornos: a Assembleia Municipal de Lisboa aprovou uma moção de censura ao vereador dos Espaços Verdes, Sá Fernandes, exortando o presidente António Costa a retirar-lhe o pelouro. Em causa está o que se vive na Praça das Flores: o encerramento do espaço ao público a determinadas horas, tendo como contrapartida a reabilitação daquele jardim paga pela marca de automóveis que alugou o espaço.

Ora bem, isto começou na blogoesfera. Lembro-me de ter lido a história por Tomas Vasques no Hoje Há Conquilhas, que via Sá Fernandes “rendido às «migalhas do capitalismo»”. Corria entretanto uma Carta aberta assinada pelo arquitecto João Miguel Amaro Correia no blog Khiasma: “O encerramento, ainda que temporário, da Praça das Flores, alugada, mercantilizada, a uma marca (...) de automóveis, é simbólica do desprezo que é concedido ao espaço público. (...) Há bens e valores que se devem manter acima de qualquer tráfico. A liberdade e a cidade não são mercantilizáveis”.

No blog Mais Actual, outro momento de indignação por Rui Costa Pinto: “Hoje, a Câmara Municipal de Lisboa (...) fecha a Praça das Flores para ficar à disposição de uma marca automóvel. E, amanhã? Fecham a cidade? O país?”

Ontem mesmo, antes de se saber da moção de censura a Sá Fernandes, António Proa, no blog dedicado a Lisboa O Carmo e a Trindade, dizia: “Não alinho no discurso fácil e hipócrita de considerar um sacrilégio qualquer ocupação do espaço público. Mas há um limite. O limite do respeito e da consideração pelas pessoas e pela cidade. No caso da Praça das Flores, esse limite foi claramente ultrapassado. Esse é o problema. (...). Revela falta de sensibilidade e desrespeito para com os moradores e é uma violência para Lisboa”.

Ora bem, no bairro mora Daniel Oliveira, ele próprio um Bloquista de Esquerda. Situação delicada que o obrigou a um longo texto no blog Arrastão. No essencial, Daniel até percebe a intenção da câmara, mas concorda que não é este o melhor caminho. Ontem, ao saber da moção de censura, Daniel volta à carga: “Mantenho o meu apoio ao vereador que elegi: acho que errou (e de dia para dia mais estou seguro do seu erro)(...). Um erro não chega para lhe retirar o meu apoio e um apoio que não chega para me impedir de lhe apontar os erros. O que não percebo é o silêncio ensurdecedor do meu partido. Deixou de ter um eleito na câmara?”. Quanto ao PSD e à sua iniciativa, Daniel fala de “absoluta desonestidade”.

No blog Womenage a trois levanta-se uma dúvida com memória: “Este é o mesmo PSD cujo executivo camarário, há não muitos anos, alugava a Praça da Figueira a um programa qualquer da TVI, (...)  criando um suplício para passeantes e moradores das imediações (como era o meu caso à época)?”. A moção de censura ao vereador Sá Fernandes tem efeito puramente simbólico, mas a polémica evidenciou, uma vez mais, a influência do mundo dos blogues: foi no espaço virtual que se manteve acesa esta polémica. Pelos vistos, está para durar.

publicado por PRD às 17:52
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds