Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

Paz social... e podre?

 

O dia seria de Portugal, com mais uma vitória no Europeu, mas acabou por ser dos camionistas e da sua paralisação entretanto pacificada: “Sócrates cedeu e comprou uma paz podre”, escreve por André Abrantes Amaral no Atlântico: “Podre, porque a chantagem parece que compensa. (...) Podre, porque não resolveu nada e apenas retirou força negocial ao governo para as reivindicações futuras. O governo cedeu à chantagem dos que têm a força para paralisar um país. Nós, os contribuintes e meros eleitores, perdemos. Perdemos e pagamos a conta”.

Vital Moreira, no Causa Nossa, deixa uma questão relevante: “Se a "paz social" tem um preço, resta saber se é um preço justo”. Vital defendera "uso da força pública para pôr fim ao império ilegal da força privada nas estradas", mas acabou por ser o diálogo a prevalecer, acabando com aquilo a que Pacheco Pereira, no Abrupto, chamou “um grave problema de ordem pública em Portugal”, porque “Tudo na paralisação das empresas de camionagem é ilegal e ninguém quer saber”. Para já, o PS perdeu o voto de Maradona. Escreveu ele no blog A Causa Foi Modificada:”para que conte com o meu voto em 2009 basta que não ceda um cagagésimo que seja ao poder da rua e, quando em conformidade com a constituição democraticamente sufragada pelo povo português, carregue sobre ele a cavalo”. No Corta-fitas, João Miranda concorda: “considero lamentável que o governo ceda às pressões, por mais violentas que se revelem, da parte de qualquer lóbi empresarial; sejam eles barbeiros, informáticos, agricultores ou camionistas. Considero profundamente injusto que o governo assente benefícios para qualquer actividade empresarial, iludindo e mascarando um fundamento económico que se apresenta fatídico – o aumento do preço do petróleo”. Bruno Alvez, no Insurgente, considera que, depois desta negociação, “o país ficará refém de todo e qualquer grupo que consiga subverter a ordem pública: todos ficarão a saber que, perante a anarquia, o Governo não tentará sufocá-la, antes lhe dará o que ela pedir”. Raimundo Narciso, no blog Puxa Palavra, tenta o equilíbrio e o bom senso: “O Governo reagiu com uma tolerância de santo o que não seria de todo grave se isso não desse asas à chantagem. (...) Claro que o Governo não deve cair no extremo oposto que alguns sugerem e percebe-se com que objectivo, e que seria o de declarar o estado de excepção no país ou de reprimir desproporcionadamente”.

Bom, o conflito parece resolvido, a vida regressará à normalidade. Como escreve Miguel Marujo no Cibertertulia: “Depois da corrida às bombas, o Governo negociou e acertou tudo com os camionistas. Esta é a prova que os portugueses nunca abandonarão o seu automóvel em detrimento do transporte público. Ok, parece que há alguns que já trocaram o carro pelo comboio ou autocarro, quando o mês aperta, mas o português prefere esperar numa longa fila a ter de deixar o carro apeado”.

publicado por PRD às 17:38
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds