Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

Do Olimpo à blogoesfera

Hoje é dia de Sporting-Benfica, o país está nervoso com o futebol, vou contar-vos uma história actual, mas levezinha, para este final de tarde no mundo dos blogues. Uma história que me contaram por mail mas depois confirmei ser absolutamente verdadeira e que vale a pena trazer à antena.
E é assim: no âmbito de uma campanha de publicidade para a marca Zon, a agência de publicidade decidiu criar uns filmes de TV sobre a ideia de se ser iluminado – e eles mostram pessoas que tiveram ideias que os próprios consideram geniais. Foram iluminados, portanto. No meio dessas pequenas ficções publicitárias, aparece uma mulher com uma esfregona na mão a dizer ao mundo que era a Dona Íris, uma mulher-a-dias, sempre ligada à Internet, e que abriu um blogue chamado “eu é que limpo o Olimpo”. Blogspot.com, como é costume.
A referência passaria despercebida. Mas não passou. E a agência de publicidade, certamente antecipando o fenómeno, criou mesmo um blog com esse nome, onde a Dona Íris escreve coisas como estas:
“Quem o vê no Louvre, de mármore e sem os bracinhos, coitadinho, não imagina o trabalho que dá. Tinham que vê-lo a passear-se pelo Olimpo. Parece que é tudo dele. E como o convenceram de que põe e dispõe do Céu e da Terra como lhe apetecer, suja muito, não quer saber do ambiente. O senhor Zeus nunca foi muito arrumadinho das ideias. (...) O que mais me chateia é quando o senhor Zeus resolve dar jantares em casa e chamar a família toda. Só mulheres, coitadinhas, são a dona Hera, a dona Hebe e a dona Métis. E ainda há as que as revistas inventam, para não falar da própria irmã (...). E os filhos, diabo dos miúdos, que nunca mais acabam. Põem-me a cabeça em água. Desarrumam, sujam tudo, um inferno. (...) Vocês sabem lá a minha vida. Desculpem, meus queridos, mas tenho que ir andando. O senhor Zeus lembrou-se de reunir as divindades do Olimpo daqui a nada e ainda nem os biscoitinhos acabei de cozer. Estes dias de vento, aqui no Olimpo, são uma chatice, que o fogo não se aguenta um minuto. E só de pensar no que vou ter que limpar no fim… Aquelas barbas, aqueles cabelos enormes… Uma porcaria”.
O facto é este: desde que o anuncio entrou no ar, as buscas pelo blog levam a que se atinjam as 400 visitas diárias, há comentários para todos os gostos, e a Dona Íris ganhou vida própria, de tal forma que ontem escrevia assim: “Para ser franca, quando me meti nesta coisa dos blogs, não pensei que isto fosse dar trabalho. E muito menos fama, como os meus amores devem imaginar. Não podem, por isso, estranhar que não encontre tempo para responder a todas as vossas adoráveis palavras. Eu sou, como vocês dizem, uma "cota" simples. Eu não sei ser estrela, porque essas iluminam e eu sou apenas iluminada. Perceberam? É do anúncio".
Claro que é do anuncio: mas da ficção da publicidade na TV nasceu uma realidade virtual na blogoesfera. As voltas que este mundo dá, do Olimpo à realidade...

publicado por PRD às 19:50
link do post | comentar
1 comentário:
De Paulo Freixinho a 22 de Abril de 2008 às 00:35
Olá!
Também já tive curiosidade em visitar o dito espaço e até lhe dediquei um post num dos meus blogues.

Curiosamente, um blogue com um template igualzinho a este...

Cumprimentos,
Paulo Freixinho


Comentar post

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds