Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

2007, parte 3 (e última)

Terceiro e ultimo dia que dedico à blogoesfera e ao olhar que ao longo de todo o ano de 2007 lhe deitei diariamente, à procura de novidades, de comentários à actualidade, de polémicas e ideias, até mesmo noticias.
Ainda que, há pouco mais de um ano, pudéssemos ouvir vozes aparentemente sábias, como as de José Sócrates ou Miguel Sousa Tavares, tratar os blogues como se reunissem um generoso numero de crápulas e mesmo criminosos da pátria, parece evidente que assim não pensam hoje os consumidores, que cada vez mais consultam e lêem blogues, como assim não pensa quem, nos jornais, nas revistas, vai renovando o stock de colunistas e cronistas neste momento praticamente só com base na blogoesfera .
Foi nos blogues que nasceu Alberto Gonçalves, o sociólogo com residência fixa na revista Sábado, foi à blogoesfera que o Correio da Manhã foi resgatar Medeiros Ferreira, que o Diário de Noticias tinha dispensado, foi na blogoesfera que nasceram para o mundo dos media Rita Barata Silvério e Carla Hilário Quevedo, ambas colunistas regulares de imprensa. A blogoesfera firmou nome já existentes, como o de Rodrigo Moita de Deus, recuperou nomes que corriam o risco de desaparecer, como o do excelente João Gonçalves. E há mais nomes, muitos mais, que especialmente neste ultimo ano e meio ganharam fama, e porventura um novo curso para os seus percursos, com os blogues que criaram e alimentaram.
Este é talvez o mais forte sinal que a blogoesfera trouxe ao universo da comunicação: o de que é finalmente possível nascer, crescer e existir à margem da ditadura da audiência e da democracia musculada dos grupos de comunicação. Hoje, quem tem alguma coisa a dizer, pode dizer. Pode existir no espaço publico. E uma vez mais a soma feliz da persistência com o talento vai encarregar-se do resto. O meu balanço final é pois um sinal para 2008, e um conselho aos ouvintes da Janela Indiscreta. Não se queixem entre quatro paredes – abram a janela, ou melhor, abram o vosso blog e queixem-se para os quatro cantos do mundo.
Eu volto em 2008, com mais ideias do mundo de lá, definitivamente a ocupar o mundo de cá…
publicado por PRD às 19:05
link do post | comentar
1 comentário:
De Sandra Rocha a 31 de Dezembro de 2007 às 10:27
Feliz ano novo.


Comentar post

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds