Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

Portiugal, o povo, o futebol

Às vezes o pretexto é um facto – mas o que resulta desse facto, ou a reflexão que resulta desse facto, acaba por ser uma tese ou um ensaio sobre Portugal e os Portugueses. A blogoesfera está cheia de teses e de ideias que nos deixam a pensar em Portugal.
Como digo, o pretexto pode ser bem actual. Futebol, por exemplo. Repare-se neste excelente post de Nuno Costa Santos no seu blog Falar para Dentro:
“O povo português é um povo muito chato. Muito chatinho. Muito embirrento. Muito "hanhanhan". Falo por mim. Eu também, no final do jogo com a Finlândia, fiz um ar enfadado e lancei a farpa quando vi a equipa e Scolari aos pulos: "Estão todos tão contentinhos por terem empatado com a Finlândia!". Hanhanhan. No fundo, isto não passa de um campeonato: "Quem é que é mais emocional, nós ou Scolari?". Só que, com Luiz Felipe, nós não queremos só o amor da relação. Queremos que o homem fique maldisposto. Que, quando regresse a casa no fim do dia, (…) ainda ouça as nossas palavras de impaciência e exigência. Somos chatinhos, sim senhor. Todos os dias arriscamos novas bocas. O que só acontece porque sabemos que somos por ele amados. Porque sabemos que ele não nos vai deixar. Somos chatos. Chatinhos mesmo. Não é fácil estar casado connosco”
Mantenhamo-nos no mundo do futebol. O caso Luís Figo também pode servir como metáfora para uma ideia de Portugal e dos portugueses. Veja-se o que escreve Bruno Sena Martins no blog Avatares de um Desejo:
“Caríssimo Figo, foste muito bom e ainda és. Mas peço-te que não voltes à Selecção. A mitologia do regresso faz muito mal a Portugal e é importante que algum herói desapareça sem mais, sem as choraminguices sebastianistas do costume. Acho que podias ser tu a prestar esse serviço, mantendo-te firme na resoluta recusa em ceder ao passadismo angustiante destas gentes. Já regressaste uma vez sem fazer a qualificação e também jé puseste no lugar os sportinguistas que te imaginavam desejoso de um retorno, retorno que, justiça seja feita, tu nunca cortejaste. Vamos deixar a próxima geração à sua sorte, desgraçando-se, se tiver que ser, às suas próprias expensas. Além do mais, passar os próximos 10 anos das nossas vidas com o futebol irresponsavelmente belo do Ronaldo e o do Quaresma não pode ser assim tão mau. Tenhamos, finalmente, um Adeus não português: sem pensar muito nisso.”
Estes dois exemplos demonstram esta função dupla que muitos bloggers emprestam ao seu blog: abordar a actualidade mas dar-lhe profundidade e consistência. Mesmo que o tema seja bola – essa infinita paixão nacional, que sobe à Janela Indiscreta no primeiro de dois dias intensos para o futebol nacional na Europa...
publicado por PRD às 18:18
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds