Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

Diplomacias (parte II)

Escrevia ontem José Medeiros Ferreira no seu Bicho Carpinteiro: “Para onde quer que Portugal se vire surge uma objecção: Angola, Mugabe, China, Chavez...”
Pois assim estou eu: para onde quer que me vire, só me aparece Hugo Chavez e as suas polémicas, a sua visita a Portugal, ou simplesmente a Venezuela, que continua a baralhar alegremente esquerda e direita...
Pedro Magalhães, no blog Margens de Erro, recupera o post de Daniel Oliveira no Arrastão em que se agarrava às sondagens para dizer que os venezuelanos gostavam da sua democracia. Magalhães traz dados novos: estudos demonstram que «na Venezuela: 91%  (...) achavam que "a democracia é a melhor forma de governo"; mas apenas 49% achavam que "um líder forte que dispensasse eleições e o parlamento" era uma coisa "má" ou "muito má" para o país. (...) Assim, quando o Daniel diz "a democracia é isto", eu diria outra coisa: é isto um regime onde não há consenso sobre o que significa "democracia"».
Blofgoesfera é isto: debate, troca de ideias. Vamos em frente com LT no blog O Insurgente:
“Ouvi (...) José Sócrates apelando a Hugo Chávez que considerasse Portugal como sendo a sua casa. Por momentos tremi. Receei que hoje, ao acordar, a TVI e a SIC tivessem sido fechadas, que os colégios não alinhados no politicamente correcto fossem igualmente encerrados, (...) e que Maria de Belém tivesse invadido a TVI (antes desta fechar) para dar uma valente estalada num jornalista. Felizmente não. Chávez foi de volta para a sua adorada Venezuela”.
Blog Afinidades Efectivas, sob pseudónimo e sobre este “Mi casa es su casa”:
“Os pessimistas dirão que está a querer apertar a vida dos Portugueses à maneira do que o interlocutor faz com os Venezuelanos. Os optimistas acharão que está a oferecer-lhe, preventivamente, um local de exílio”.
Pedro Norton, blog Geração de 60, traz vários argumentos ao debate, mas destaco este:
“A legitimidade democrática de Hugo Chávez. Ora um mínimo de cultura política teria permitido perceber que nem só da regra democrática vivem os nossos regimes. De facto, quando falamos em «legitimidade democrática» estamos, na maior parte dos casos, a invocar uma dupla legitimidade: a democrática e a liberal. Pela simples razão de que as democracias a que fazemos normalmente referência são, de facto, democracias liberais”.
Victor Abreu, blog Jantar das Quartas:
“Estamos transformados no Circo Cardinali da diplomacia internacional, com homens das forças fala-baratos, palhaços ricos decadentes e gorilas velhos”
Jorge Ferreira, blog Tomar Partido:
“Não, Sr. Primeiro-Ministro, não aceito em oferecer a minha casa a Chavez, como se estivesse na dele. Nem a defesa dos interesses estratégicos portugueses na Venezuela ou os interesses da comunidade portuguesa venezuelana justifica tanta intimidade. Tivesse o Sr. Primeiro-Ministro sentido de Estado e perceberia a diferença entre diplomacia e intimidade”
E como estas havia mais dezenas, centenas de ideias, opiniões, teorias. Nunca pensei que um país distante e um ditador  - como tantos naquelas paragens – motivassem e inspirassem tanto a opinião pública nacional. Ou, melhor dito, a blogoesfera. Mas lá que mexeu com todos, mexeu...
publicado por PRD às 18:47
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds