Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009

Uma cimeira falhada

Desilusão e falhanço são certamente as palavras mais usadas: um Acordo climático não vinculativo foi o máximo que a cimeira de Copenhaga conseguiu depois de

13 dias de negociações e uma maratona de 24 horas finais. O aquecimento global, a ser como dizem que é, continua a ameaçar o planeta e o futuro dos nossos filhos, mas aqueles pais que estiveram a debater na Finlândia nem com os próprios filhos se preocupam. O dinheiro vence tudo e isso acaba por se reflectir nos comentários que encontro na blogoesfera: Flopenhaga, chama-lhe com imaginação Vitor Pimenta no blog Mal Maior. António de Almeida acrescenta, no Direito de Opinião, que “Nem Obama redentor lhes valeu”: “Por muito que teimem em ver Obama como um redentor, escreveu, a Cimeira de Copenhaga falhou por não existirem condições para qualquer outro resultado. O aquecimento global é uma teoria que carece de confirmação, o climategate está aí para o provar, as energias renováveis são caras e pouco eficazes, ninguém estará disposto a adiar a recuperação económica do seu país ou atrasar o desenvolvimento em nome de incertezas”.

No blog Antropocoiso, Paulo Granjo destaca algo que é relevante e escolhe como “Aspecto mais positivo da cimeira: Pessoas normalíssimas da vida a conversarem sobre as alterações climáticas e o seu impacto, pelos cafés e restaurantes de Lisboa”. No entanto, ao mesmo tempo, “por lá um saco cheio de nada”.
“Fizeram uma cimeira, lá para os lados da Dinamarca, para discutirem, nem eles sabem bem o quê e para não chegarem a qualquer conclusão”, escreve Politikkus nio blog Logistica: “O resultado da conferência originou:quase nada. Tanto, o acordo quer redução de 80 por cento das emissões dos países ricos até 2050, como não têm acordo vinculativo. Mas deixaram uma bela pegada ecológica. Senão vejamos: durante 12 dias, foram 12 mil delegados a viajarem de avião, a andarem de carro, a comerem, a passear, e escreverem (…), o que deve originar cerca de 40 toneladas de dióxido de carbono para as nuvens”.

João Gonçalves acha “cómica” a “assembleia de Copenhaga - para não dizer trágica”, entre outras coisas por “os presentes não se darem conta do ridículo a que estão expostos. A coisa decorre como uma espécie de assembleia geral da nula ONU na qual, por resolução ou "acordo", a Terra fica mais fresquinha daqui a uns longos anos. Logo este diferimento interesseiro evidencia a tolice do propósito de "controlar" a Natureza. Se uma brecha se abrisse debaixo dos pés das eminências, motivada por um farto terramoto e os engolissse a todos, qual seria a "resolução" ou o "acordo" que os salvava?”.

Faltava-me olhar um dos muitos blogues que optaram pela duvida metódica e que acham o climagate uma chave para o engodo em que todos estamos a cair. E lá está André Azevedo Alves no Insurgente: “No contexto do eco-alarmismo que continua a dominar os media e a agenda política, o fracasso da Cimeira de Copenhaga (com mais um falhanço pessoal de Obama) (…) acaba por ser uma boa notícia”.

Não é seguramente uma boa notícia. Mas é a noticia do fim de semana.

publicado por PRD às 02:01
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds