Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

Impostos

Ontem falou-se muito de impostos, de aumento de impostos, de mais impostos. Declarações de Vítor Constâncio, mais tarde contrariadas pelo primeiro-ministro, deram origem a diversas teorias da conspiração.

Teoria número um, de Tiago Moreira Ramalho no Corta-Fitas: “O que Vítor Constâncio fez foi, na realidade, duas coisas: em primeiro lugar, apalpou terreno a fim de se perceber como reagiria a população a uma subida de impostos; em segundo lugar, fez um enorme préstimo ao governo, tornando-se vilão num romance que já estava morto (o dos impostos) e tornando Teixeira dos Santos e José Sócrates os cavaleiros que salvam tudo no fim”.

Teoria número dois, a de João Miranda: “È oficial; impostos vão aumentar. Teixeira dos Santos rejeita subida de impostos sugerida por Constâncio, acha João Miranda que “O ministro das finanças acaba de iniciar o ritual que precede os aumentos de impostos em Portugal. Começam sempre pelo desmentido … O desmentido deve ser “categórico” e deve conter alusões aos compromissos eleitorais e ao programa de governo

Noutro post, Miranda recorda o slogan de uma campanha contra a fuga ao fisco: “Se todos pagarem, você paga menos”. “Em teoria, os ganhos para o Estado do combate à evasão fiscal serviriam para baixar os impostos. Portanto, a pergunta aos crentes que foram na conversa do governo é: quando é que baixam os impostos?”

Já que falamos de impostos, registemos a surpresa de ver um socialista ao lado do CDS. Tomás Vasques escreve no seu blog: “Paulo Portas insiste, com razão, que o Estado devia pagar juros na devolução dos impostos cobrados a mais. Este é um exemplo, entre muitos outros, da prepotência do Estado contra os cidadãos. Temos assistido, nos últimos anos, na legislação fiscal, a uma desenfreada escalada contra os mais elementares direitos dos cidadãos. Tudo foi aceite em nome da luta contra a evasão fiscal. A cultura dominante insiste na ideia de que os cidadãos estão «ao serviço» do Estado; mas, em democracia, é bom não esquecer, o Estado deve estar ao serviço dos cidadãos”.

E tem com certeza razão. Na verdade, quando se fala de impostos e de cumprimento de promessas eleitorais, os blogues transformam-se numa espécie de bancada de estádio de futebol a pedir a cabeça do treinador. Num momento desses, lembro um post recente de André Abrantes Amaral no blog Observador. André ouve Mário Crespo na SIC Notícias perguntar “Do que é que os portugueses precisam?”. E decide responder: “Precisam de mudar a sua mentalidade. Encarar a vida em sociedade de forma diferente. Serem mais exigentes e, em virtude disso mesmo, oferecerem mais. Entregarem-se mais. Deixarem de ser colectivamente egoistas. Passarem a ser individualmente generosos. A saída da crise está no íntimo de cada um de nós. A resposta é muito simples e, naturalmente, bastante complicada”. Belas palavras. Aqui ficam.

 

publicado por PRD às 01:10
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds