Terça-feira, 27 de Outubro de 2009

O Benfica em glória

E o Benfica, meu deus! Não temos aqui olhado que tão bem vai na Liga Sagres e ontem mesmo ganhou 6-1 ao Nacional de Madeira, e diz quem viu que a justiça da arbitragem lhe daria mais dois golos... Alguns benfiquistas já se esqueceram do passado bem recente: Rodrigo Moita de Deus acha “Tudo Normal”, “O Benfica voltou a ganhar por seis. Carlos Martins voltou a sair lesionado”. Filipe Abrantes, no Insurgente, limita também o comentário: “Este ano o título não escapa”. Valupi, no Aspirina B, apesar de tudo recupera a memória: “Espero que se aguentem muito tempo no 1º lugar. E a dar espectáculo. O futebol merece este saudosismo”.

De passagem, momento intelectual puro, assinado por Francisco Nunes Vicente no Mar Salgado: “Se o partido é uma estrutura embrionária do Estado ( segundo Gramsci) , o Benfica é uma estrutura finalizada da sociedade. Não fazemos pirraça, não é esse o objectivo final. Antes de o jogo começar, aí sim, está correcto”.

Passada a interrupção intelectual, o Benfica mesmo: “Já não há margem para dúvidas que será muito difícil lidar com esta enxurrada de futebol ofensivo e dinâmico que é característica do Benfica 2009/2010, escreve Da Rocha no Livre Indirecto: “Os insulares até se entregaram muito bem ao jogo, mas tudo mudou quando Coentrão começou a destabilizar pela esquerda. (...) Os encarnados assumem a liderança, com uma terrível média de aproximadamente quatro golos por jogo”.

Tiago Cid no blog Pluribus Unum: “O Benfica joga largo. Há anos que não jogava largo. Mas isso não interessa nem para o menino Jesus. O Benfica joga com identidade. Ou com Mística, se quiserem. É isso que importa. A minha teoria, que vale o que vale, é esta. Porque, depois de um largo interregno, passou de um gajo porreiro para outro gajo porreiro. Do Toni, gajo porreiro, para o Rui Costa, outro gajo porreiro. (...) Temos como idiossincrasia, prontos, digamos, ser uns gajos porreiros (... ) Ora, hoje, o treinador percebe de bola mas não é um gajo porreiro. E os jogadores gostam dele precisamente porque percebe de bola (...). Não porque seja um gajo porreiro”

E por fim D’Arcy, na Tertúlia Benfiquista: “Conforme nos tem vindo a habituar, para o Benfica chegar aos quatro golos não é sinónimo de deixar de carregar, e parecia evidente para quem via o jogo que a probabilidade de aumentarmos a nossa vantagem era grande. O que acabou por acontecer já nos minutos finais. (...)
Têm sido tantas as goleadas, e tantos jogadores a jogar bem que este exercício de escolher melhores ou piores no final dos jogos anda a tornar-se algo difícil”. E remata assim: “Quanto a mim, e na questão dos nervos, agradeço é ao Benfica por me andar a poupá-los. É que agora só fico um bocadinho nervoso quando o Benfica não está a ganhar após um quarto de hora de jogo. E no final de cada jogo, sou sempre recompensado pelo mar de sorrisos que vejo sair da Luz”.

Não há duvida que o vento corre de feição pelos lado da Luz. Veremos como a coisa corre depois da psicológica época do Natal e da passagem de ano. Por agora, o sol brilha para aquele lado...

publicado por PRD às 03:10
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds