Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

O dia Vital

Vital Moreira disse ontem que quer dar por “terminada”a polémica em torno das agressões e insultos de que foi vítima na manifestação da CGTP do dia 1º de Maio, mas o tema ainda vai dominando o mundo dos blogues, que tanto comentam os factos como comentam depois os casos laterais: pedidos de desculpa, reacções, enfim, o falatório do costume, que leva por exemplo José Morgado, no blog Atenta Inquietude, a chamar ao episódio “política folclórica do Portugal dos Pequeninos”. A propósito, o incontornável João Gonçalves escreve: “Vital Moreira não tinha grandes ideias para a sua campanha. Desde o dia 1 de Maio, porém, o PC deu-lhe uma de borla: esperar que o seu ex-partido lhe peça desculpa. Sempre é qualquer coisa.”

No Cinco Dias, Paulo Jorge Vieira ache que “foi um momento triste da nossa democracia, triste essencialmente porque não se interiorizou depois de toda esta polémica a necessidade de pensarmos como fazemos política. E acima de tudo não se percebeu que esta violência discursiva só empobrece o debate político democrático”. Deixa no fim a pergunta clássica: “a quem interessa este empobrecimento da política em Portugal?”

Quase sem querer, Paulo Tunhas dá uma ajuda à resposta no ABC do PPM: “Não digo que o PS e Sócrates – logo ele - não tentem o que podem tentar com os olhos postos nas tais vantagens. Mas as pessoas, desgraçadas da vida a contar os tostões, têm mais do que se preocupar com isso. O grosso da paixão política há muito que emigrou para o futebol e o pouco que sobrou esgueirou-se agora pelos buracos dos bolsos vazios”. Daniel Oliveira, no Arrastão, também sente que o momento que vivemos é maior do que a polémica: “o País está em crise e o assunto não merece mais do que uma noite de debate. Já chega. Vital Moreira não teve a sua Marinha Grande. Terá de continuar a fazer campanha. E, infelizmente para ele e felizmente para o País, os últimos quatro anos não se apagam com um incidente”. De passagem anoto o texto de Hélder no blog Insurgente. Sem desculpabilizar o que não tem desculpa, ainda assim traz este dado ao debate: “Desde há bastante tempo (...) que a linguagem dos líderes políticos é (...) acintosa, insultuosa, destinada quase exclusivamente a ofender, a diminuir e a acirrar ânimos de apoiantes contra adversários”. Lembra duas expressões que vieram do Governo: “quem se mete com o PS leva” e “gosto é de malhar na direita!”... E deixa este aviso no ar: “Seria bom não nos esquecermos nunca que a civilização e o que ela tem de normativo, no que respeita às relações sociais, é um verniz frágil que pode não resistir à mais ligeira dificuldade”. E assim chego a Mendo Castro Henriques no blog Câmara de Comuns: “O incidente de Vital Moreira – e boa parte das reacções que se seguiram – é a ponta do icebergue que mostra a democracia portuguesa em perigo. Em perigo pela falta de aspirações nobres e pela necessidade urgente que a defendam de modo leal, sobretudo que a defendam da partidocracia”. Para ele, é essencial encontrar “uma orientação comum para as nossas diferenças”. Não foi de todo o que aconteceu no dia do trabalhador..

publicado por PRD às 00:13
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds