Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Marido e mulher

Andam aí recadinhos entre São Bento e Belém, e os atentos observadores da blogoesfera não dormem na forma. Cavaco falou, Sócrates terá respondido. Paulo Pinto Mascarenhas vê aqui “Sinais de fogo”. Cita o primeiro-ministro: “o que o país não precisa é da política do recado, do remoque, do pessimismo, do bota-abaixismo, da crítica fácil”. E depois comenta: “O debate político e institucional em Portugal é um jogo de adivinhas feito por códigos que só os jornalistas especializados parecem conseguir decifrar. Depois não se queixem de a abstenção estar a crescer”. Paulo Jorge Vieira, no Cinco dias, pede ajuda: “Alguém me explica o que significa a “política de recados”? Estará Sócrates a referir-se às intervenções de Cavaco? Mas estes recados não são o habitual entre São Bento e Belem? Não tem sempre sido assim, nas relações entre governos e os presidentes?”.

No Delito de Opinião, Cristina Ferreira de Almeida prefere uma análise mais detalhada: “O Presidente só disse coisas certas, mas disse-o fora de tempo, a meu ver. Deveria ter dito tudo muito mais cedo”. Desenvolve depois um raciocínio que teria conduzido, em tempo útil, à demissão do Governo e, adivinhando comentários, antecipa-se: “Já sei outra coisa em que estão a pensar: não se demite o governo numa altura de crise porque não se pode ficar sem governo o tempo necessário para novas eleições. Mas para isso há também uma solução. Chama-se governo de iniciativa presidencial. Não cai bem? Pois, mas acredito que o Bush também nunca terá pensado que um dia ia fazer nacionalizações. A verdade é que, para grandes males, é preciso grandes remédios, e não grandes palavras”.

Nem toda a gente observa as trocas de cromos entre Cavaco e Sócrates da mesma maneira. Maria João Marques, por exemplo, no cachimbo de Magritte, até pensa que “O país precisa de recados - vulgo comunicações ao país do Presidente da República a evidenciar o desnorte governativo - e seria muito bom que o (des)governo os escutasse”. Vai directa ao primeiro-ministro: “Atacar Cavaco Silva é uma estratégia suicida de Sócrates. (...) Numa altura em que as sondagens penalizam Sócrates e o PR continua confortável, parece-me que comprar uma guerra com Belém só pode ser prejudicial. Ou está tudo de cabeça perdida neste (des)governo ou Sócrates sente-se tão fraco e sem alternativas que sabe que qualquer estratégia que tente lhe fará dano e resolveu disparar em todas as direcções”.

No meio de opiniões tão diferentes, acabo por sorris com Tomás Vasques porque titula um post com a feliz designação “Canal História” e cita uma frase dita por Ramalho Eanes há mais de 20 anos: “Isto do Presidente e do Governo é como marido e mulher na lide da casa. Mesmo que o marido diga isto ou aquilo, na casa é a mulher que manda”.

Passados tantos anos, a razão continua do lado do General...

publicado por PRD às 00:02
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds