Quinta-feira, 9 de Abril de 2009

Blog da Semana: Paulo Freixinho

Entramos num fim-de-semana prolongado, há muita gente em férias ou a partir para férias, e a escolha do blog da semana fica antecipada para esta quinta. Optei por um blog que, de alguma forma, podemos ligar aos tempos livres, ou pelo menos à ideia de passa-tempo. Chama-se Paulo Freixinho, o que pode não dizer nada a ninguém, mas logo por baixo do nome se esclarece “Seja bem-vindo ao primeiro blogue português sobre um autor de Palavras Cruzadas”.

E é disso mesmo que se trata: Paulo Freixinho é um profissional das Palavras Cruzadas e dos passatempos em geral. Militante do tema desde os 14 anos, editou a sua primeira revista em 1990, a "Jogos Cruzados", já extinta. Conta ele que “A produção da Jogos Cruzados levou-me até à Agência Feriaque onde iniciei uma colaboração que dura até hoje e que já resultou em mais de 20 000 passatempos, onde se incluem cerca de 400 revistas, na maioria dedicadas aos mais novos”. Actualmente, assina as Palavras Cruzadas da Caras, Diário de Notícias, Público, 24 Horas, TV+ e Notícias Magazine.

Pelo caminho, é também um pintor e, como diz, “surgiu este "vício" dos blogs e aqui estou eu para mostrar ao "mundo" o meu trabalho”.

O trabalho de Paulo Freixinho está no blog, por todos os lados: em palavras cruzadas para os seus leitores, em dicas e ajudas para os passatempos que vai publicando nos jornais, e em pequenas histórias sobre a sua profissão.

Um blog muito dedicado a quem gosta deste tipo de jogos que nunca faltam nos jornais e nas revistas. Podem encontrar o blog em

palavrascruzadas-paulofreixinho.blogspot.com/

Na história que Paulo Freicinho conta da sua vida, acaba por se perceber um pouco da sua paixão: “Quando comecei a fazer passatempos para a Agência Feriaque, aos 21 anos, seria certamente um dos autores de Palavras Cruzadas mais novos. Ao longo destes 17 anos, preocupei-me sempre com a qualidade dos passatempos que produzi. Aliar a qualidade à quantidade nem sempre foi fácil mas penso que o saldo é bastante positivo. Ainda sou do tempo da máquina de escrever e da tinta-da-china que servia para pintar os quadrados pretos nas grelhas das Palavras Cruzadas. (...) Houve tempos em que o volume de trabalho a fazer era tanto, que optei por fazer a barba apenas uma vez por semana para ter mais tempo para os Passatempos. (...) Hoje em dia, já não é assim. Veio o casamento, as duas filhas, mais uns anitos e, obviamente, tive que abrandar o meu ritmo de trabalho. Actualmente trabalho no sótão da minha casa, vantagens da Internet. Embora utilize o computador, não prescindo da folha quadriculada, da lapiseira, da borracha e... do dicionário, claro está!”

Ou seja: um trabalho de qualidade, personalizado, assinado, de autor, que o blog acaba por espelhar. É uma ideia que vos deixo – fim de semana longo, nada para fazer, porque não umas palavras cruzadas ali num blog ao virar da esquina...

 

publicado por PRD às 00:39
link do post | comentar
3 comentários:
De Paulo Freixinho a 12 de Abril de 2009 às 10:03
Olá PRD,

Muito obrigado pela referência ao meu trabalho.
Depois disto, temos de fazer umas Palavras Cruzadas em conjunto, só preciso de seis palavritas...
;-)

Boa Páscoa!

Amplexos,
Paulo Freixinho


De reconstruindoamente a 15 de Abril de 2009 às 13:25
Parabens pelo destaque!

http://reconstruindoamente.blogs.sapo.pt/

abraços


De Paulo Freixinho a 16 de Abril de 2009 às 09:32
Obrigado!
:-)

Convém dizer que esta peça foi baseada num post de 2007... já lá vão dois anos... alguns trabalhos já não são feitos por mim (Diário de Notícias, 24 Horas e TV+)... e nenhum deles é assinado... felizmente, vieram outros e alguns já começam a ter a minha assinatura...
:-)

Amplexos e ósculos!


Comentar post

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds