Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

A voz do G20

A Cimeira do G20 não pode permitir “meias medidas”, disse o Presidente norte-americano Barack Obama. Pois o mundo dos blogues respondeu-lhe sem meias medidas, a começar num inspirado Paulo Pinto de Mascarenhas que se lhe referiu sob o titulo “O Ponto G do Mundo”. Eu acrescentaria: quem o encontrar, chama-lhe seu.

Para já, e de começo, as imagens mais marcantes foram mesmo de conflitos nas ruas de Londres. Escreve Nuno Gouveia no Cachimbo de Magritte, ligando Londres a Lisboa: “Sempre que os líderes mundiais se reúnem, a extrema-esquerda sai à rua e provoca manifestações violentas. Não seria altura dos seus promotores portugueses se demarcarem destes actos, que infelizmente já fazem parte das notícias? Ou será que apenas condenam a violência da extrema-direita?”

No Insurgente, André Abrantes Amaral observa os primeiros discursos e ideias e espanta-se: “quem diria que a Europa alertaria os EUA para os gastos excessivos do Estado. Que na cimeira dos G20, a voz da razão fosse a da chanceler da Alemanha”.

Na verdade, a cimeira pode ser vista de muitas maneiras, conforme o ponto de vista e o interesse de quem a vê. Paulo Gorjão, no blog Vox Pop, titulo um dos seus posts de forma clara: “A Lua de mel acabou”. E diz: “Como que lembrando aos mais distraídos que a percepção dos interesses dos Estados é mais duradoura do que as suas lideranças, pela parte que lhe toca, Nicolas Sarkozy coloca um ponto final à lua de mel europeia com Barack Obama. A França não vai enviar mais militares para o Afeganistão. Não estamos a falar do Iraque, nem o Presidente dos EUA é ainda George W. Bush. Porém, Sarkozy revela total indisponibilidade para reforçar a presença militar francesa no Afeganistão. Há linhas de continuidade que são indiferentes aos tempos”.

Nuno Dias da Silva, no Civilização do Espectáculo, desmancha um pouco o cenário:

“As grandes cimeiras políticas são simplesmente para «inglês ver». Realmente produtivas só as fotos de família, os faustosos banquetes e as visitas de beneficência das primeiras damas. Tudo o que resto é discutido o resto do ano. Nos bastidores. A divisão dos blocos EUA/Inglaterra e França/Alemanha também está bem vincada na cimeira do G20, em Londres. As conferências de imprensa chegaram a ser separadas, ou seja, por blocos políticos. Sarkozy chegou mesmo a dizer que «a política não é só fazer discursos bonitos. É sobretudo assumir responsabilidades». O destinatário da «boca» do presidente francês só pode ser um...Barack Obama”.

Fecho a volta com Miguel Castelo Branco no blog Combustões. Ele escreve um belíssimo texto sobre a inveja, começando com uma citação que pertencerá a Unamuno ou de Ortega y Gassett: "A inveja é muito mais dolorosa que a fome, pois trata-se de uma fome espiritual". E depois de desenvolver o tema, remata assim: “A inveja é um grave padecimento individual, mas quando se transforma em visão do mundo gera loucura colectiva (nazismo), empobrecimento colectivo (comunismo) ou, simples, comezinha e medíocre, a tirania dos homens pequenos que alguns teimam em confundir com a democracia e com a lei da maioria. Viram o retrato de família dos G-20? Ali está a inveja entronizada”. Mais nada a dizer por hoje.

publicado por PRD às 00:31
link do post | comentar

PRD

Pesquisar blog

 
Estes textos são escritos para serem “falados”, ou “lidos”, pelo que não só têm algumas marca de oralidade (evidentemente, propositadas...) como é meu hábito improvisar um pouco “em cima deles” no momento em que gravo a rubrica. Também é relevante dizer que, dado tratar-se de uma “revista de blog’s” – e uma vez que os blog’s não se preocupam com a oralidade ou com a eventual citação lida dos seus textos -, tomo a liberdade de editar minimamente os textos que selecciono. Faço-o apenas para que, em rádio, não se perca a ideia do blogger pelo facto de escrever frases longas e muito entrecortadas. Da mesma forma, não reproduzo palavrões nem frases pessoalmente ofensivas, assim como evito acusações cuja possibilidade de prova é diminuta ou inexistente. Sendo uma humilde crónica de rádio, tinha ainda assim de ter alguns princípios. São estes. Quem tiver razão de queixa, não hesite!

Textos recentes

...

Blog da Semana: As Penas ...

Outra vez o casamento ent...

Em dia

Lhasa de Sela

O ritual de Cavaco

2010

Blog do Ano 2009: O Alfai...

O ano 2009 - II

O ano 2009 - I

Arquivos

Outubro 2011

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favorito

Leituras de sábado

Declaração de voto

Seis anos já cá cantam.

Na melhor revolução cai a...

Subscrever feeds